Moradores e comerciantes poderão circular nas vias condicionadas, mediante a apresentação de uma autorização. Além do encerramento das estações ferroviárias nos dias 5 e 6, estará fechado o troço do IC 2 que atravessa o concelho.

Acirculação na zona oriental do concelho de Loures vai estar condicionada e as estações ferroviárias vão estar fechadas nos dias 5 e 6 de agosto, devido às cerimónias da Jornada Mundial da Juventude (JMJ), informou esta terça-feira o município.

As medidas constam do plano de acessibilidade e de segurança do concelho de Loures, apresentado esta manhã aos empresários e comerciantes pela autarquia do distrito de Lisboa, e decorrem das celebrações da JMJ que terão lugar naqueles dias no Parque Tejo-Trancão.

Em declarações à Lusa, a vice-presidente da Câmara Municipal de Loures, Sónia Paixão (PS), explicou que os condicionamentos só irão verificar-se no fim de semana de 5 e 6 de agosto e que nos restantes dias da JMJ (1, 2, 3 e 4) “não haverá quaisquer restrições à circulação”.

“Durante a semana toda a circulação, em todo o concelho, se fará na sua normalidade. No fim de semana existirão constrangimentos que afetarão, principalmente, a União de Freguesias de Santa Iria da Azoia, São João da Talha e Bobadela, Sacavém e Prior Velho, e Moscavide e Portela”, indicou.

Além do encerramento das estações ferroviárias nos dias 5 e 6, estará fechado o troço do IC 2

A autarca ressalvou que os moradores e os comerciantes poderão circular nas vias condicionadas, mediante a apresentação de uma autorização.

“Podem [comerciantes] fazer o abastecimento das suas superfícies dentro daquilo que é a normalidade e do que são os horários predefinidos. Não existe qualquer restrição, com exceção do fim de semana nas zonas vermelhas. Mas, os veículos devidamente autorizados poderão circular sempre”, explicou.

Além do encerramento das estações ferroviárias nos dias 5 e 6, estará fechado o troço do Itinerário Complementar (IC) 2 que atravessa o concelho.

A estação ferroviária do Oriente, já no concelho de Lisboa, será o apeadeiro que ficará mais perto do recinto do Parque Tejo-Trancão.

Para fazer face a estes constrangimentos, Sónia Paixão referiu que está previsto um reforço da oferta dos transportes públicos, estimando-se um aumento de 203 circulações (54 mil lugares) nos dias úteis e de 14 (17 mil lugares) durante o fim de semana.

Lisboa foi a cidade escolhida pelo Papa Francisco para a próxima edição da Jornada Mundial da Juventude, que vai decorrer entre os dias 01 e 06 de agosto deste ano, com as principais cerimónias a terem lugar no Parque Eduardo VII e no Parque Tejo, a norte do Parque das Nações, na margem ribeirinha do Tejo, em terrenos dos concelhos de Lisboa e Loures.

A JMJ nasceu por iniciativa do Papa João Paulo II, após o sucesso do encontro promovido em 1985, em Roma, no Ano Internacional da Juventude.

A edição deste ano, que contará com a presença do Papa Francisco, esteve inicialmente prevista para 2022, mas foi adiada devido à pandemia de covid-19.

O Papa Francisco foi a primeira pessoa a inscrever-se na JMJ Lisboa 2023, no dia 23 de outubro de 2022, no Vaticano.