O STPT aguarda a contraproposta da empresa na próxima reunião a realizar no dia 24 de novembro

O Sindicato dos Trabalhadores do Grupo Altice em Portugal (STPT) disse esta quarta-feira que a empresa não apresentou qualquer contraproposta às estruturas sindicais na primeira reunião para as negociações do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT).

O sindicato disse que “procedeu à entrega da sua proposta de revisão” do ACT a vigorar a partir de 1 de janeiro de 2024, sendo que, hoje, “a empresa reuniu com as associações sindicais para a primeira reunião das negociações do ACT 2024, não apresentando qualquer contraproposta”.

Segundo o STPT, as empresas do grupo Altice, outorgantes deste documento, obrigam-se a “discutir conjuntamente as eventuais alterações que se mostrem necessárias implementar no âmbito do modelo de carreiras, tabela de remunerações mínimas”, incluindo “a avaliação de desempenho e evolução profissional, analisando e procurando negociar as respetivas propostas, realizando-se a primeira reunião durante o segundo semestre de 2023”.

Além disso, o sindicato referiu que este protocolo abrange uma discussão conjunta do teletrabalho e dos “princípios e critérios a considerar em futuros processos de revisão salarial baseados, designadamente, no desempenho operacional e financeiro da empresa”.

“O compromisso de discussão dos princípios e critérios de revisão salarial baseados no desempenho operacional e financeiro da Meo S.A. e outras, merece particular destaque, sem prejuízo das outras matérias protocoladas, devendo ser objeto prioritário na negociação do ACT 2024”, defendeu a estrutura sindical.

O STPT garantiu ainda que o modelo de remuneração constante que propõe “é inovador” e “transparente, objetivo e mensurável”, proporcionando “a definição dos aumentos salariais na empresa a partir da evolução da taxa de inflação” e do nível de progressão do EBITDA (resultado antes de impostos, juros, depreciações e amortizações) do grupo Altice Portugal, sendo que, com este modelo “os trabalhadores terão os seus salários indexados aos indicadores de desempenho da empresa”.

O STPT aguarda a contraproposta da empresa na próxima reunião a realizar no dia 24 de novembro, referiu.