Chefe do executivo comunitário não esclarece eventuais consequências da crise política, no âmbito da execução do PRR.

Facebook

Política

A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, considera que este é o tempo para as “autoridades nacionais investigarem” o caso de alegada corrupção, que desencadeou uma crise política em Portugal.

Von der Leyen respondia a uma questão sobre se está a par da crise política em Portugal e da demissão do primeiro-ministro, António Costa e se as verbas do Plano de Recuperação e Resiliência poderão ser afetadas.

A presidente da Comissão Europeia respondeu de forma lacónica, dizendo que está a par do caso a partir da informação que circula na imprensa.

Subscreva as newsletters Diário de Notícias e receba as informações em primeira mão.

“Acompanhamos as notícias de Portugal e cabe agora às autoridades nacionais investigarem”, respondeu a presidente da Comissão Europeia, deixando por esclarecer, do ponto de vista de Bruxelas, eventuais consequências da crise política, no âmbito da execução do PRR.